sábado, julho 01, 2006

Movimento "Não Apaguem a Memória"

Antigos presos políticos e muitos outros antifacistas concentraram-se hoje no Largo da Sé, em Lisboa, de onde partiram para junto da antiga cadeia do Aljube, ali mesmo ao lado. Essa prisão era utilizada pela PVDE/PIDE para encarcerar os presos políticos no período de instrução do processo, conduzido por essa mesma polícia.
Esta acção, para além de pretender opor-se a uma consistente tentativa de apagar a memória do que foi a resistência ao fascismo, visou também apelar no sentido da exigência da recuperação do edifício do Aljube como local de memória da resistência ao fascismo.
Na foto, discursa um elemento do movimento Não Apaguem a Memória; reconhecem-se, entre outros, Borges Coelho e Edmundo Pedro, ambos prisioneiros do Aljube (recorde-se que Edmundo Pedro é um dos poucos portugueses ainda vivo que também esteve detido no forte do Tarrafal).

Posted by Picasa

4 Comments:

At 00:01, Blogger martelo said...

o sofrimento e a luta de muitos esvai-se com os tempos... como se nada se tivesse passado fazendo parte dos episódios relatados por algum historiador de ocasião...

 
At 03:24, Anonymous Anónimo said...

That's a great story. Waiting for more. »

 
At 10:05, Anonymous Anónimo said...

Keep up the good work Blue book saturn iron 2002 model Fda review of meridia and cardiovascular safety Hardcore lesbian vibrating Free email spam blocker for outlook venlafaxine efectos secundarios Steal bondage tommy lee and pamela anderson porn tape

 
At 10:59, Anonymous Anónimo said...

I have been looking for sites like this for a long time. Thank you! film editing classes

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home