sexta-feira, abril 07, 2006

TABAGISMO

As medidas que o Governo pretende pôr em prática no que concerne ao consumo de tabaco merecem o meu apoio. Algumas, como por exemplo a proibição de fumar em discotecas, tenho sérias dúvidas de que venham a ser aplicadas.
Não fumador, nunca o fui, reconheço no entanto o direito de as pessoas fumarem: suicidem-se alegremente. Não lhes reconheço, no entanto, o direito de continuarem a obrigar-me, na minha passividade tabagística, a fumar o seu tabaco e a correr o risco de contrair doenças devido à sua falta de respeito pelos outros.
A forma como Helena Garrido encara este problema - ver editorial de hoje do DN - é a demonstração concreta de alguém que está dependente e que, como todos os viciados e dependentes, é egoísta, não admitindo, portanto, a intromissão do Estado.
O amigo Abrangente Evaristo pronuncia-se, num seu post de hoje, sobre o editorial do DN e eu não posso estar mais de acordo com o que escreve.

1 Comments:

At 00:32, Blogger segurademim said...

Olá ADavid,

pois é, isto da proibição de fumar em locais públicos, já peca por tardia... vamos lá ver se é desta!

(podes encontrar fotos da iniciativa de 5 de outubro sobre Não Apaguem a Memória, no:

http://maismemoria.org
e também http://ascausasdajulia.blogspot.com )

beijo, bom fim-de-semana

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home