quinta-feira, março 23, 2006

FUTEBOL (Porto-Sporting)

No final do jogo, que terminou com a vitória do Porto, Paulo Bento manifestou desagrado pela actuação do árbitro, particularmente no que respeita à amostragem do 2.º cartão amarelo - e consequente vermelho - a Caneira.
No entender do treinador do Sporting, o árbitro poderia e deveria ter sido condescendente.
Penso que o árbitro se limitou a cumprir a lei. Quanto à condescendência, face às forças em presença, digo, o FC do Porto, dificilmente ela aconteceria...
Não sabe disto Paulo Bento?
Não o sabe também Caneira?
Com a sua atitude, repito, merecedora da advertência, tem Caneira a noção do prejuízo que causou ao clube que lhe paga?
Não pondo em causa o descontentamento que o Sporting manifesta em relação ao árbitro - não quero ir por aí - pergunto: não deveria o treinador do Sporting, e os respectivos dirigentes, condenarem também o comportamento do seu jogador - profissional pago a peso de ouro -, que se comportou de forma tão irresponsável.
Estou cansado de ver os jogadores de futebol serem tratados como meninos irresponsáveis, a quem tudo se permite e tudo se desculpa. Até porque a maior parte das vezes aqueles que permitem esse comportamento dos jogadores são os mesmos que não se eximem de condenar certas atitudes dos trabalhadores, auferindo estes quantas vezes apenas o salário mínimo.

Posted by Picasa

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home