terça-feira, fevereiro 07, 2006

MINA DE OURO


Sem comentários, transcrevo do Expresso do Centro do passado dia 25 de Janeiro:
.
A SITUAÇÃO ECONÓMICA DO PAÍS
.
UMA MINA DE OURO PARA O BES
.
Um cliente do Banco Espírito Santo que tenha em circulação um aceite de financiamento,
quando faz a tempo e horas a devida reforma, são-lhe debitadas despesas, juros e imposto de selo insuportáveis, que chegam a atingir um absurdo, cuja listagem parece uma conta de merceeiro.

Vejamos por exemplo um aceite de 1750 euros:

- Despesa de evolução: 10,66 euros;
- Juros de operação: 56,88 euros;

- Comissão de operação: 28,40 euros;
- Imposto de selo: 3,42 euros.
.

Tudo num total de 100,36 euros - um encargo que atinge 23 % com estes débitos.
.
Com este exemplo devem os portugueses ter muito cuidado em negociações de crédito com os bancos, evitando-os o mais possível, visto que têm de suportar despesas fabulosas, justificando-se assim os lucros fabulosos que estes usufruem.
VICTOR CAMOEZAS

1 Comments:

At 13:29, Blogger segurademim said...

... é só roubar!

;)

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home