terça-feira, fevereiro 14, 2006

ENTENDIMENTO E COMPREENSÃO MÚTUOS: A ESTRADA DA PAZ

Com este mesmo título postou hoje o Cantigas do Maio o texto de Agostinho da Silva que não resisto à tentação de transcrever.
Agradeço aos amigos do Cantigas do Maio, aproveitando para publicar uma foto onde Agostinho da Silva está como o conheci pessoalmente.


"Reservemos para nós a tarefa de compreender e unir; busquemos em cada homem e em cada povo e em cada crença não o que nela existe de adverso, para que se levantem as barreiras, mas o que existe de comum e de abordável, para que se lancem as estradas da paz; empreguemos toda a nossa energia em estabelecer um mútuo entendimento; ponhamos de lado todo o instinto de particularismo e de luta, alarguemos a todos a nossa simpatia. Reflictamos em que são diferentes os caminhos que toma cada um para seguir em busca da verdade, em que muitas vezes só um antagonismo de nomes esconde um acordo real.
[...] Não os queremos trazer ao nosso grémio nem ingressar no deles; apenas desejamos que da melhor compreensão entre uns e outros, do conhecimento das essências, se erga a morada de um Pai que não distingue entre os eleitos e a todos por igual protege e incita; cada um ficará em sua lei; só pretendemos que não tome os de leis diferentes por implacáveis inimigos ou por almas perversas e perdidas;
são homens como nós e vão-se dirigindo ao mesmo fim; desde já os vejamos como futuros companheiros."

AGOSTINHO DA SILVA, Considerações, 1944

 Posted by Picasa

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home