domingo, dezembro 11, 2005

A RDP E A MÚSICA PORTUGUESA


ENTREVISTA A MANUEL FREIRE

Ouvida a entrevista que Manuel Freire concedeu a José Nuno Martins no programa O Amigo da Música, que é emitido aos domingos na RDP, Antena 1, às 11 da manhã, com repetição às 23 horas, fica um grande desconforto pela forma resignada como o actual presidente da Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) aceitou o desprezo a que a RDP vota os artistas portugueses, já que esta a uns passa-os pouquíssimas vezes, enquanto outros são votados ao maior dos esquecimentos.
Álvaro José Ferreira, no blogue da Associação José Afonso, num post de 9 de Dezembro «Direitos de reprodução na RDP», dirige-se a Manuel Freire manifestando o seu profundo desagrado e eu, que também ouvi o programa, como aliás faço habitualmente - aproveito esta oportunidade para relevar o profissionalismo de José Nuno Martins e a qualidade deste programa -, quero manifestar também o meu mal-estar pelo comportamento de Manuel Freire (já não falo do Manuel Freire artista - que admiro e sempre admirei - mas em função do cargo que exerce na SPA).

3 Comments:

At 17:34, Blogger segurademim said...

Infelizmente as pessoas querem os cargos, para atingir notoriedade, estatuto...

Beijo, boa semana :)

 
At 14:02, Anonymous João M. Gonçalves said...

Velha discussão...
A mim faz-me confusão que se defenda que determinados artistas devam "passar" na rádio, ou na televisão, apenas porque são portugueses.
Não se deveria antes lutar por critérios de qualidade?
Nenhum artista é melhor ou pior por ser contingências do destino [i.e. ser português, austríaco, norueguês, inglês, marroquino ou brasileiro, etc...].

 
At 22:47, Anonymous Anónimo said...

A rádio pública tem problemas mais importantes, que passam pelo facto de estar nas mãos de um director incompetente, o sr. João Barreiros, que é um jornalista vendido ao poder do PSD e que não defende os interesses nacionais de uma verdadeira rádio de serviço público;
do militante do OPUS GAY Vítor Oliveira, ex-desempregado que foi nomeado director apesar de nunca lhe terem reconhecido mérito de jornalista em toda a sua fraca carreira profissional;
da militante do OPUS DEI Rosário Lira, voz da igreja católica mais reaccionária e conservadora na rádio pública RDP / Antena 1, que deveria ser laica e não confessional e independente de credos religiosos (ou outros);
dos dois directores do Norte, Tiago Alves e Eduarda Maio, o casal contratado à TSF pela RDP / Antena 1 graças aos bons ofícios do amigo Lúis Marques;
o director Alexandre Ricardo, emprateleirado na RTP Porto por ter má imagem (por não ser telegénico) e por não ter vocação para chefia de jornalistas;
etc., etc., etc.

Já para não falar do próprio José Nuno Martins, que faz aprte do mesmo grupo de amigalhaços... que tomaram de assalto a RDP - Antena 1, e que tem vários programas na RDP- Antena 1, e acaba de ser nomeado provedor do ouvinte, como se fosse capaz de ter alguma isenção ou imparcialidade ou rigor ou independência, dependendo financeiramente, como depende, da administração da RDP. Mas como são todos amigos... fica tudo em família e divide-se os lucros...

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home