segunda-feira, dezembro 19, 2005

A CAMINHO DA GUINÉ (HÁ 35 ANOS)

19 DE DEZEMBRO DE 1970

Desejo de aventura, inconsciência e ou imaturidade, ou tudo junto - acabara de fazer 21 anos há dias - a verdade é que a partida neste dia, há 35 anos, não teve para mim qualquer tipo de dramatismo. Despedi-me da família com naturalidade e lá fui. Quando o navio se fez ao mar (melhor, ao rio, já que o embarque foi na Rocha do Conde de Óbidos, em Lisboa, no Tejo), recordo-me de ver os meus camaradas banhados em lágrimas e eu a tudo assisti sem qualquer tipo de emoção (quando me recordo, como agora, deste procedimento, fico deveras admirado, pois, para além de ser contra a guerra, sempre fui de lágrima fácil).
Dez dias depois - numa viagem que habitualmente só levava cinco dias -, chegámos à Guiné, não sem antes termos feito escala em Cabo Verde, na ilha de São Vicente, pois o velhinho Carvalho Araújo não tinha «condição física» que lhe permitisse um esforço tão grande (foi à Guiné, voltou e morreu).
Aproveito esta efeméride para dizer que gostei de ir à Guiné e que adorava lá voltar. Fiquei apaixonado por aquele povo e é com grande tristeza que observo que o país continua a ser extremamente pobre, não vendo da parte dos governantes qualquer tipo de esforço no sentido de modificar a situação.
.
(A bordo do Carvalho Araújo)

5 Comments:

At 18:25, Blogger Armando S. Sousa said...

Certamente e apesar de não ser para brincar porque na Guiné a guerra colonial era a sério, deverá ter vivido momentos inesquecíveis.
Um abraço.

 
At 16:16, Anonymous rps said...

Como sou de outra geração, as minhas memórias da guerra resumem-se àquelas "reportagens" em tempo de Natal, que via em miúdo. Os "tropas" desejavam "bom ano e muitas propriedades"...
Permito-me sugerir que nos dê mais memórias desse tempo.
Deve ter estado sob comando do Gen. Spínola, um tipo que - confesso - não tenho em grande conta, mas que não deixa de ser interessante.
Fico à espera, vou passando por cá. Um abraço.

 
At 17:11, Blogger segurademim said...

Diz lá qual deles és tu?

(há um rosto, que encontro parecido com o teu neto mais velho... em baixo, preciso de confirmação!)

Beijo :)

 
At 13:48, Blogger adavid said...

Olá segurademim:

Não estou na lia de baixo e, para deixar algum rasto, posso dizer-te que nunca gostei de fardas, de boinas, de bivaques...
Bjs.

 
At 13:50, Blogger adavid said...

Adenda:
No comentário anterior, onde se lê «lia» deve ler-se fila.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home