segunda-feira, outubro 10, 2005

A PROPÓSITO DE CITAÇÕES

EXPLICAÇÃO QUE JÁ DEVIA TER SIDO DADA
.
Maximiano Gonçalves, que, entre outras coisas, foi em tempos cronista (*) de um programa das manhãs da RDP (Antena 2) - o saudoso Allegro Vivace, de Vítor Nobre - numa das suas crónicas, e a propósito de uma citação, disse a determinada altura: «Faço de vez em quando citações, porque alguém disse, melhor do que eu, antes de mim, coisas que eu gostaria de ter dito da mesma maneira.»
Cito Maximiano Gonçalves, porque também me acontece bastas vezes rever-me no que outros já disseram antes de mim. Mais uma vez isso aconteceu e tem a ver com os título e subtítulo que decidi dar ao meu blogue.
Talvez tenha sido presunçoso, mas, já que quis aproveitar algo já feito, por que não de dois grandes? Assim, o título - PENSATEMPOS - fui buscá-lo ao título de um livro de Mia Couto (quem poderia criar esta palavra que não este escritor moçambicano que muito admiro). O subtítulo - Pensar nos outros. Arrancarmo-nos a nós mesmos. Eis talvez o segredo da felicidade - é de um outro, também grande, infelizmente já desaparecido - José Gomes Ferreira (1900-1985).
.
_________
.
(*) Setenta e quatro destas crónicas, relativas aos anos de 1995 e 1996, estão publicadas no livro Dizer É Preciso, edição da Campo das Letras (1.ª ed.: Novembro de 1998).

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home