sexta-feira, outubro 21, 2005

KATIA GUERREIRO

KATIA GUERREIRO MANDATÁRIA PARA A JUVENTUDE DA CANDIDATURA
À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA DE CAVACO SILVA
.
Que sentimento estranho este que estou a viver. Admirador, indefectível admirador, da fadista Katia Guerreiro, é com alguma tristeza que a vejo tomar uma posição que vai contra tudo o que penso. Frequentador de muitos dos seus espectáculos, consumidor dos seus discos e de tudo quanto por aí tem sido publicado acerca da sua carreira, será que esta tomada de posição vai de alguma forma influenciar a minha maneira de ver a artista? Gostaria que não, mas, pergunto: afinal, quando admiramos alguém, essa admiração não obedece a diversos factores, ou apenas nos circunscrevemos àquilo a que, profissionalmente, nos é dado chegar?
É óbvio que não pretendo retirar ao artista o direito de ele tomar parte nas decisões de todos - quantos artistas há que ainda hoje admiro por eles em determinada altura terem tomado determinada posição - mas, o problema que aqui se me põe é que esta tomada de posição vai, como digo atrás, contra tudo o que penso. Muito provavelmente, a questão que agora se me coloca advém do facto de começar a admirar alguém - talvez quase só o artista e pouco mais - e em relação a outros terá havido uma admiração, fruto, no conjunto, de determinado empenhamento e do artista (ou será que o empenhamento é que fez criar a admiração e o artista não estava tanto ali?)
Decerto que o meu eu vai resolver este assunto. Ficarei satisfeito? Tantas dúvidas!
Que pensam disto?

1 Comments:

At 18:45, Anonymous Anónimo said...

Meu Caro David Francisco:

Se eu tivesse tempo, fazia um blog. Só que não tenho tempo. Tenho-o apenas para, de quando em vez, ver este ou aquele blog de amigos, como este seu. Que, se me permite, utilizarei para lhe perguntar se entre os blogs que para aí circulam há algum assumidamente de Direita. Porque, se o não houver, um dia que eu tenha tempo, farei um. Não para me pôr aos vivas ao Salazar - e se pusesse?... -, mas para dizer aos meus compatriotas que me lessem que, em Portugal, há pelo menos um Português de Direita que não tem lugar na administração de um banco nem vai votar no Cavaco Silva (como aliás em nenhum dos outros candidatos... )

Um abraço e viva Salazar ( o Álvaro Salazar, Maestro )

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home